Uso de cinto de segurança e/ou sistema de retenção:

  • Pelo condutor – 7615 observações:

Uso de cinto de segurança e-ou sistema de retenção, pelo condutor

  • Pelos passageiros da frente – 2587 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente - 2587 observações

  • Pelos passageiros de trás – 793 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - 793 observações

Em 64,7% dos 7.641 veículos observados ligeiros, o condutor viajava sem nenhum passageiro. Dos restantes, em 27,8% viajavam passageiros no banco da frente e em apenas 7,5% dos veículos transportavam passageiros nos bancos de trás.

Nos bancos de trás, o uso do cinto de segurança é muito menor do que nos bancos da frente.

Uso do cinto de segurança pelo condutor:

⇒ Por género:

  • Masculino – 5554 observações:

Uso do cinto de segurança pelo condutor - sexo masculino

  • Feminino – 2061 observações:

Uso do cinto de segurança pelo condutor - sexo feminino⇒ Por tipo de estrada:

  • Autoestrada – 2437 observações:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, em autoestrada

  • Outras estradas fora das localidades – 2351 observações:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, em outras estradas fora das localidades

  • Dentro das localidades – 2838 observações:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, dentro das localidades

⇒ Por género e por tipo de estrada:

  • Autoestrada:

Dos 1966 condutores, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, em autoestrada - sexo masculino

Dos 473 condutores, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, em autoestrada - sexo feminino

  • Outras estradas fora das localidades:

Dos 1981 condutores, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, em outras estradas fora das localidades - sexo masculino

Dos 645 condutores, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, em outras estradas fora das localidades - sexo feminino

  • Dentro das localidades:

Dos 1917 condutores, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, dentro das localidades - sexo masculino

Dos 898 condutores, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança pelo condutor, dentro das localidades - sexo feminino

Os homens condutores usam ligeiramente menos o cinto do que as mulheres condutoras (96,1% contra 97,1%). 

A utilização do cinto, por parte dos condutores é ligeiramente inferior dentro das localidades (95,8%) do que fora das localidades (96,7% tanto nas autoestradas como nas restantes estradas).

As mulheres representaram 19,5% dos condutores nas autoestradas, 24,6% nas outras estradas fora das localidades e 31,9% dentro das localidades.

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente:

⇒ Por género:

  • Masculino – 914 observações:

Uso do cinto de segurança pelos passageiros da frente - sexo masculino

 

  • Feminino – 1607 observações:

Uso do cinto de segurança pelos passageiros da frente - sexo feminino

 

  • Crianças – 60 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente - crianças

⇒ Por tipo de estrada:

  • Autoestrada – 937 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, em autoestrada

  • Outras estradas fora das localidades – 752 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, fora das localidades

  • Estradas dentro das localidades – 895 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, dentro das localidades

⇒ Por género e por tipo de estrada:

  • Autoestrada:

Dos 363 passageiros do banco da frente, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, em autoestrada - sexo masculino

Dos 562 passageiros do banco da frente, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, em autoestrada - sexo feminino

Das 8 crianças, passageiros do banco da frente, observadas:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, em autoestrada - crianças

  • Outras estradas fora das localidades:

Dos 243 passageiros do banco da frente, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, fora das localidades - sexo masculino

Dos 485 passageiros do banco da frente, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, fora das localidades - sexo feminino

Das 22 crianças, passageiros do banco da frente, observadas:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, fora das localidades - crianças

  • Dentro das localidades:

Dos 306 passageiros do banco da frente, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, dentro das localidades - sexo masculino

Dos 562 passageiros do banco da frente, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, dentro das localidades - sexo feminino

Das 30 crianças, passageiros do banco da frente, observadas:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros da frente, dentro das localidades - crianças

As mulheres constituem a maioria dos passageiros do banco da frente (62,4% do total), enquanto os homens representaram 35,4% e as crianças 2,3%. Todas as crianças transportadas no banco da frente usavam SRC, enquanto os níveis de utilização do cinto de segurança observado foi de 96,8% para as mulheres e de 93,7% para os homens.

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás:

⇒ Por género:

  • Masculino – 199 observações:

Uso do cinto de segurança pelos passageiros de trás - sexo masculino

 

  • Feminino – 303 observações:

Uso do cinto de segurança pelos passageiros de trás - sexo feminino

 

  • Crianças – 288 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - crianças

⇒ Por tipo de estrada:

  • Autoestrada – 216 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - autoestrada

  • Outras estradas fora das localidades – 231 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - fora das localidades

  • Dentro das localidades – 269 observações:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - dentro das localidades

⇒ Por género e por tipo de estrada:

  • Autoestrada:

Dos 102 passageiros do banco de trás, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - autoestrada - sexo masculino

Dos 94 passageiros do banco de trás, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - autoestrada - sexo feminino

Das 96 crianças, passageiros do banco de trás, observadas:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - autoestrada - crianças

  • Outras estradas fora das localidades:

Dos 48 passageiros do banco de trás, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - fora das localidades - sexo masculino

Dos 109 passageiros do banco de trás, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - fora das localidades - sexo feminino

Das 74 crianças, passageiros do banco de trás, observadas:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - fora das localidades - crianças

  • Dentro das localidades:

Dos 50 passageiros do banco de trás, do sexo masculino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - dentro das localidades - sexo masculino

Dos 100 passageiros do banco de trás, do sexo feminino, observados:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - dentro das localidades - sexo feminino

Das 118 crianças, passageiros do banco de trás, observadas:

Uso do cinto de segurança e SRC pelos passageiros de trás - dentro das localidades - crianças

Dos passageiros dos bancos de trás, 38,4% foram mulheres, 25,2% foram homens e 36,5% crianças. As crianças transportadas nos bancos de trás representaram 82,8% do total de crianças transportadas.

91% das crianças passageiras dos bancos da rectaguarda usam SRC ou cinto de segurança, que só é usado por 73% dos homens e 66% das mulheres que viajam na mesma situação.

Uso do cinto de segurança nos pesados de passageiros:

⇒ Dados gerais – 1618 observações:

Uso do cinto de segurança em pesados de passageiros - dados gerais

⇒ Por género:

  • Masculino – 657 observações:

Uso do cinto de segurança em pesados de passageiros - sexo masculino

 

  • Feminino – 902 observações:

Uso do cinto de segurança em pesados de passageiros - sexo feminino

 

  • Crianças – 59 observações:

Uso do cinto de segurança nos pesados de passageiros - crianças

A utilização do cinto de segurança por parte dos passageiros dos veículos pesados de passageiros é muito baixa – apenas 22,1% dos 1.618 passageiros observados.

40,6% dos passageiros observados eram homens, dos quais apenas 16,5% usaram o cinto, enquanto 55,8% dos passageiros eram mulheres, com uma taxa de utilização do cinto de apenas 24,3% (mais utilização do que os homens), e os restantes 3,6% dos passageiros eram crianças, com uma taxa de utilização mais elevada (54,2%), mas ainda assim muito baixa.

⇒ Crianças com idades ≤ a 9 anos de idade:

  • Crianças com SRC:

Crianças com idades ≤ a 9 anos de idade com SRC

  • Crianças sem SRC:

Crianças com idades ≤ a 9 anos de idade sem SRC

⇒ Crianças com 9 anos de idade:

  • Percentagem de crianças com 9 anos que utilizam SRC ou cinto:

Percentagem de crianças com 9 anos que utilizam SRC ou cinto

  • Ao abrigo do decreto-Lei N.º 44/2005 (<150 cm):

Crianças com 9 anos de idade - ao abrigo do decreto-Lei N.º 44-2005 com menos de 150 cm

  • Lei N.º 72/2013 (<135 cm):

Crianças com 9 anos de idade - lei N.º 72-2013 inferior a 135 cm

⇒ Crianças com 10 anos de idade:

  • Percentagem de crianças com 10 anos que utilizam SRC ou cinto:

Percentagem de crianças com 10 anos que utilizam SRC ou cinto

  • Ao abrigo do decreto-Lei N.º 44/2005 (<150 cm):

Crianças com 10 anos de idade - ao abrigo do decreto-Lei N.º 44-2005 com menos de 150 cm

  • Lei N.º 72/2013 (<135 cm):

Crianças com 10 anos de idade - lei N.º 72-2013 inferior a 135 cm

⇒ Crianças com 11 anos de idade:

  • Percentagem de crianças com 11 anos que utilizam SRC ou cinto:

Percentagem de crianças com 11 anos que utilizam SRC ou cinto

  • Ao abrigo do decreto-Lei N.º 44/2005 (<150 cm):

Crianças com 11 anos de idade - ao abrigo do decreto-Lei N.º 44-2005 com menos de 150 cm

  • Lei N.º 72/2013 (<135 cm):

Crianças com 11 anos de idade - lei N.º 72-2013 inferior a 135 cm

Foram observadas 1.206 crianças até aos 11 anos à entrada de escolas e creches, relativamente à forma como eram transportadas em automóveis ligeiros.

Constatam-se diferenças significativas segundo a idade das crianças transportadas. Assim, todas as crianças com menos de 2 anos de idade eram transportadas por SRC. A partir dos 2 anos até aos 5 anos, as percentagens de utilização de SRC varia acima dos 97%, mas a partir dos 6 anos começa a descer, sendo de 94,7% aos 6 anos, de 92,7% aos 7 anos e de 90,5% aos 8 anos. A partir dos 9 anos de idade, começa a haver uma quantidade significativa de crianças a usarem cinto de segurança em vez dos SRC.

As observações feitas às crianças dessas idades permitiu as seguintes conclusões:

– crianças de 9 anos – 81,5% com SRC e 18,5% com cinto de segurança. Destas, 17,5% fazia-o ilegalmente, pois as crianças tinham menos de 150cm de altura, sendo que apenas 1,0% o fazia correctamente. Com a alteração posterior da legislação, que permitiu que as crianças pudessem passar a usar só o cinto de segurança a partir dos 135cm de altura, passariam a estar de acordo com a lei 9,3% das crianças de 9 anos que só usavam o cinto, mantendo-se outras tantas ainda em situação irreagular.

– crianças com 10 anos – 46,3% com SRC, 49,6% só com cinto de segurança e 4,1% sem qualquer equipamento de retenção. Das crianças só com cinto, estavam em situação irregular 45,5% (com menos de 150cm de altura), reduzindo-se para 18,2% de situações irregulares com a nova legislação (com menos de 135cm de altura).

– crianças com 11 anos – 32,3% com SRC, 57,0% só com cinto de segurança e 10,8% sem qualquer sistema de retenção. Das crianças só com cinto, estavam em situação irregular 28,0% (menos de 150cm de altura), preduzindo-se com a nova legislação para apenas 1,1% em situação irregular com a nova legislação (135cm de altura).