Foram efetuadas 1240 observações, associadas a uma margem de erro de 2,7%, sendo que, 893 (72%) eram conduzidos por homens e 347 (28%) por mulheres. Não se identificou o sexo de um condutor. Apurou-se que em 46,0% dos veículos observados não foram utilizados indicadores de mudança de direção. Mais se observou que 49,0% dos condutores do sexo masculino não utilizavam os indicadores de mudança de direção, assim como 40,0% dos condutores do sexo feminino. Ser do sexo masculino ou do sexo feminino é não um fator diferencial no que diz respeito à utilização dos indicadores de mudança de direção (p=0,07).

      Indicadores de mudança de direção por sexo
  Sexo
Não Sim Total 
 N
 Masculino 434 49,0 459 51,0 893
Feminino 139  40,0  208  60,0  347 
 Total  573  46,0  667  54,0  1240 

 

A distribuição por tipo de veículo demonstrou que 46,0% dos condutores de veículos ligeiros, 58,0% dos condutores de motociclos e ciclomotores, 50,0% dos condutores de veículos pesados, não utilizavam indicadores de mudança de direção. Em 5 observações não foi identificado o tipo de veículo. Salvaguarda-se contudo que o grau de confiança dos resultados para motociclos, ciclomotores e pesados é questionável pela pequena dimensão da amostra. Não existiram diferenças estatisticamente significativas na probabilidade de utilização dos indicadores de mudança de direção por tipo de veículo (p=0,389).

      Indicadores de mudança de direção, por tipo de veículo
Tipo de veículo
Não Sim Total 
 N
Ligeiro 543 46,0 642 54,0 1185
Motociclo + ciclomotor 19 58,0 14 42,0 33
Pesados 9 50,0 9 50,0 18
 Total  571 46,0 665 54,0 1236

 

Verificou-se que dos 554 veículos observados que viraram à direita, 396 (71,6%) eram condutores do sexo masculino e 157 (28,4%) eram do sexo feminino. Dos 687 condutores que viraram à esquerda observou-se que 497 (72,3%) eram do sexo masculino e 190 (27,7%) eram do sexo feminino. Não se encontrava descrito o sexo de um condutor. Apurou-se que 49,7% dos veículos observados não utilizavam indicadores de mudança de direção à direita e que 42,9% dos condutores não utilizavam indicador de mudança de direção à esquerda.

Mais se observou que 53,5% dos condutores do sexo masculino não utilizavam o indicador de mudança de direção à direita, assim como 42,0% dos condutores do sexo feminino. Em relação à utilização do indicador de mudança à esquerda verificou-se que 44,7% dos condutores do sexo masculino e 38,4% elementos do sexo feminino não utilizavam a respetiva sinalização.

Ser do sexo masculino ou do sexo feminino é um fator diferencial no que diz respeito à utilização do indicador de mudança de direção à direita (p<0,05). Isto é, os condutores do sexo masculino têm uma probabilidade 49,6% superior em relação aos condutores do sexo feminino de não utilizar os indicadores de mudança de direção à direita. Não existe evidência estatística que demonstre diferenças entre ser do sexo feminino ou do sexo masculino em relação ao indicador de mudança à esquerda (p= 0,138).

  Indicadores de mudança de direção à esquerda e à direita, por sexo
Sexo Direita Esquerda
Não Sim Total Não Sim Total
N % N % N % N %
Masculino 212 53,5 184 46,5 396 222 44,7 275 55,3 497
Feminino 66 42,0 91 58,0 157 73 38,4 117 61,6 190
Total 278 50,3 275 49,7 553 295 42,9 392 57,1 687


A distribuição por tipo de veículo demonstrou que 50,0% dos condutores de veículos ligeiros, 42,0% dos condutores de motociclos e ciclomotores e 63,0% dos condutores de veículos pesados, não utilizavam indicador de mudança de direção à direita. Em relação ao indicador de mudança de direção à esquerda verificou-se que 42,0% dos condutores de ligeiros, 67,0% dos condutores de motociclos e ciclomotores e 40,0% dos veículos pesados não utilizavam a sinalização correta. Não foi identificado qual o tipo de veículo em 1 observação. Não existiram diferenças estatisticamente significativas na probabilidade de utilização do indicador de mudança de direção à esquerda e à direita (p>0,05).

  Indicadores de mudança de direção, por tipo de veículo
Tipo de veículo Direita Esquerda
Não Sim Total Não Sim Total
N % N % N % N %
Ligeiros 267 50,0 264 50,0 531 277 42,0 378 58,0 655
Motociclo + Ciclomotor 5 42,0 7 58,0 12 14 67,0 7 33,0 21
Pesados 5 63,0 3 38,0 8 4 40,0 6 60,0 10
Total 277 50,0 274 50,0 5551 295 43,0 391 57,0 686

Foram efetuadas 1266 observações, associadas a uma margem de erro de 2,67%. Na totalidade da amostra, 10,3% dos veículos apresentaram deficiências nas luzes. Globalmente, 3,5% dos veículos apresentaram deficiência nas luzes da frente, 2,4% na luzes de trás e 5,1% nas luzes de STOP.

     Deficiências no sistema de luzes, principais resultados
N  Total
Veículos observados 1266 100
Veículo com deficiência 130 10,3
Veículo sem deficiência 1136 89,7
Luzes frente com deficiência 44 3,5
Luzes atrás com deficiência 30 2,4
Luzes STOP com deficiência 65 5,1
Luz frente direita com deficiência 26 2,1
Luz frente esquerda com deficiência 21 1,7
Luz atrás direita com deficiência 20 1,6
Luz atrás esquerda com deficiência 17 1,3
Luz STOP direita com deficiência 44 3,5
Luz STOP esquerda com deficiência 38 3,0